BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


quarta-feira, 24 de junho de 2015

A radiação eletromagnética e nossa saúde




A atividade humana foi criando a um ritmo vertiginoso fontes dos Campos Eletromagnéticos (CEM) de diversas freqüências e intensidades. Entre eles, e por sua grande importância, merecem destaque os seguintes: 

O sistema elétrico, integrado por uma variada série de elementos como são os centros de geração, linhas de transporte de alta tensão, estações transformadoras, linhas de distribuição, aparelhos de medida e elementos de consumo, equipes elétricos industriais, trafego ferroviário: treines, metro; equipes elétricos domésticos, emissores e receptores de radio e TV, telefonia celular, microondas, fornos, trafego aéreo, TV via satélite, radares, etc., aplicações médicas: para diagnóstico e terapia. Podemos dizer que estamos imersos num mar de CEM tanto de origem natural como artificial.


or Jose Sayan - sayan.jose@hotmail.com


Obs: Microondas (também designadas SHF : Super High Frequency) são ondas eletromagnéticas com comprimentos de onda maiores que os dos raios infravermelhos, mas menores que o comprimento de onda das ondas de rádio; tem longitudes de onda entre 1 mm e 10 m, quer dizer com freqüências entre 1 GHz e 300 GHz. 



O radar, TV a cabo, Internet de banda larga, celulares, transmissões para satélite, forno microondas, Bluetooth, WIFI, etc. usam microondas. 

Na perspectiva da Sintergética, a doença representa uma linguagem complexa cujo significado não pode ler-se a margem de contextos de muitas causas é em esta ótica que nos iremos propor analisar o tema da poluição eletromagnética, pois não podemos afirmar que por se sozinha seja a causa das múltiplas doenças que se designam, mas sem dúvida, que associada a outros fatores, a poluição eletromagnética participa como promotor o indutor de múltiplos transtornos na saúde humana. 

Os efeitos da radiação são difíceis de constatar em termos convencionais, pois não existe uma relação causa efeito aparente em um curto prazo, e como com outros agentes produtores de estresse biológico, seus efeitos são mais evidentes se o terreno orgânico esta previamente comprometido o debilitado. 

Em resume, os resultados dos trabalhos realizados nos últimos 30 anos, demonstram uma clara relação dos campos ELF, RF, microondas com: 

1)Transtornos cardiovasculares (arritmias, hipertensão arterial, vasculopatías). 

2)Alterações do Sistema Nervoso (neurovegetativo, tremores). 

3)Alterações do Sistema Reprodutor e no desenvolvimento (redução do numero de espermatozóides, diminuição da libido, abortos, malformações genéticas). 

6)Alterações do Sistema Imunológico. 

7)Alterações do Sistema Endócrino. 

8)Alterações do GABA (neurotransmissor envolvido com os processos de ansiedade, e incremento das doenças neurodegenerativas incluindo Alzheimer). 

4)Disautonomia: Insônia, cefaléias, ansiedade, irritabilidade, fadiga, vertigem, redução da capacidade intelectual, mal-estar geral. 

5)Câncer. 

6)Alterações do Sistema Imunológico. 

7)Alterações do Sistema Endócrino. 

8)Alterações do GABA (neurotransmissor envolvido com os processos de ansiedade, e incremento das doenças neurodegenerativas incluindo Alzheimer). 

9)Diminuem níveis de serotonina e dopamina. 

Estamos falando numa linguagem de integração que nos permite localizar um novo tipo de síndromes que não poderíamos encontrar nas descrições das medicinas tradicionais nem na medicina clássica. São realmente as doenças emergentes ou doenças de nosso planeta e de nossa cultura. 

A Sintergética se preocupa muito por este problema é uma das pouquíssimas terapias, que tem mecanismos para detectar e corrigir a radiação eletromagnética no paciente. Seria impossível fazer uma ótima terapia se não eliminamos do organismo esta parasitagem eletromagnética com o Radi RAM, e para corrigir também radiações de altíssima freqüência de tipo psíquico, como o ciúme, inveja, malefícios, etc. com o Radi RAM Plus, então é possível protege-lo e fazer o seu autonosode ou antídoto. 


Aproximadamente 85% dos pacientes que chegam na consulta têm radiação eletromagnética, e o mais preocupante e que a cada dia vemos nas consultas crianças com este problema. 

por Jose Sayan   Terapeuta Pós-Graduado em Sintergética, Auriculosintergia e Neurosintergética. Com estudos em acupuntura, cromoterapia e Master Reiki Sistema Usui. Atende em Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, e para agendar uma consulta envie um e-mail ou ver na Agenda de www.sintergeticabrasil.com
Lido 8591 vezes, 27 votos positivos e 7 votos negativos.   E-mail: sayan.jose@hotmail.com
Visite o Site do autor


http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=18451

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 149- AS CHAVES MISTERIOSAS DO TEMPO





"É difícil mantermo-nos sensatos quando penetramos no mistério do tempo. Alguém disse: o tempo é Deus pois é infinito, eterno, desconhecido e todo poderoso. As dimensões, as noções, tudo o que é material e o que não o é, tudo pode desaparecer, exceto o tempo, que desafia o próprio nada. 
O tempo, bem entendido, é imutável e somos nós que passamos, nós, o globo, as montanhas, os oceanos, as cidades, as casas, os homens, como se, sobre uma cadeia vibratória, surgisse e se extinguisse sem cessar uma sucessão de imagens. Essa cadeia vibratória, infinita, parece deslizar como uma paisagem, vista de um trem, quando, na verdade, é apenas o viajante que se desloca" (Robert Charroux - Histoire Inconnue des Hommes)



Bizarro! 28 de janeiro de 2005: agentes do FBI (A Polícia Federal Americana) conduzem preso e devidamente algemado pelas ruas de Nova Iorque um misterioso cidadão, sob a acusação de obter vantagens indevidas no mercado de ações de Wall Street mediante a fraudulenta utilização de informações privilegiadas. O sujeito, quando interrogado, disse se chamar Andrew Carlssin, 44 anos de idade e que.... O sucesso das suas operações na Bolsa devia-se ao fato de ele SER UM VIAJANTE DO TEMPO, ADVINDO DO ANO 2256 e que, justamente por esse motivo, sabia com precisão e bastante antecedência o que estava fazendo! Com um investimento inicial de apenas 800 dólares, em duas semanas ele obteve um portfólio avaliado em 350 MILHÕES DE DÓLARES! Todas as transações que realizou deram lucros, mesmo em áreas temerárias e inesperadas dos negócios, o que - concordam os membros da Comissão de Segurança do Governo que assumiram as investigações - "não poderia se tratar simplesmente de sorte, uma vez que ele somente poderia ter conseguido isso através de informações internas ilegais". O tal "viajante do tempo" acha-se, ao que se saiba, atualmente sob custódia, preso em uma cela da Ilha Riker até que"finalmente concorde em divulgar as suas fontes". Porém, Andrew Carlssin jura que é mesmo um viajante no tempo e que necessita urgentemente ser libertado para retornar ao futuro na sua "nave temporal", da qual ele se recusa a revelar a localização com medo que venha a "cair em mãos erradas". O mais espantoso de tudo é que os agentes federais ainda não encontraram nenhum registro existente sobre qualquer Andrew Carlssin antes de dezembro de 2002. Portanto ele oficialmente NÃO EXISTE NO NOSSO TEMPO! E durante as quatro horas de severo interrogatório, Carlssin disse que viera de uma época 200 anos à nossa frente e que o seu conhecimento da era atual lhe permitira acumular a fortuna que obteve. - "Era tentador demais para resistir", acrescentou no depoimento que foi gravado em videotape. E para provar que estava falando a verdade, Carlssin se ofereceu para falar sobre "fatos históricos" como a futura cura da AIDS e o real esconderijo de Osama Bin Laden. - "Pode se tratar de um lunático", pensam algumas autoridades. "Deve ser um brincalhão", afirmam outros. Contudo, depois disso abafaram o assunto e nunca mais se ouviu falar dele. Realmente curioso. Mas.... E SE ELE NÃO FOR UM LUNÁTICO, E SE ISSO NÃO FOR MESMO UMA BRINCADEIRA?


Viajar através dos insondáveis meandros do tempo é possível? A resposta é SIM, perfeitamente possível - logicamente desde que se tenha a necessária tecnologia. Grandes expoentes da Ciência, tais como Albert Einsten e Carl Sagan (fotos) já postulavam cientificamente essa fantástica possibilidade.


E hoje a moderna Física de Vanguarda já caminha a passos largos nessa direção, principalmente através da manipulação dos chamados "Wormholes" - aberturas induzidas de brechas dimensionais que possibilitarão verdadeiramente "percorrer" o tempo e o próprio espaço, rumo ao passado ou ao futuro. Atualmente cientistas norte-americanos trabalham secretamente nas viagens através do tempo, já tendo inclusive obtido relativos sucessos nessas experiências. O problema é que as operações temporais ainda não podem ser totalmente controladas, segundo se sabe já tendo ocorrido algumas perdas dos membros dessas viagens, prisioneiros de épocas que não são as suas e por conseguinte para sempre impossibilitados de voltar. Haverá, contudo, uma época em que tal estupenda tecnologia, já plenamente desenvolvida, tornar-se-á altamente eficaz - porém e desde que usada com sabedoria, abrindo novos e fantásticos horizontes à humanidade. (IMAGEM: © How Stuff Works)


A Ciência já sabe que os chamados "Wormholes" têm uma profunda interação com o espaço sideral, o qual será necessário para promover as viagens através do tempo. O esquema acima mostra um "Wormhole" utilizando o Hiperespaço mediante uma conexão estabelecida entre a Terra e Sirius - uma estrela que, não por mera coincidência, já era adorado pelos antigos egípcios. (IMAGEM: © How Stuff Works)


Mas, afinal de contas, o quê exatamente são os "Wormoholes"? Note-se que na posição horizontal eles perfazem um verdadeiro túnel.... Um Túnel do Tempo! O pioneiro nessas fascinantes pesquisas foi o cientista Kip Thorne's em 1985. A partir daí, o ceticismo oficial foi vencido e a Ciência, juntamente com a Física de Vanguarda, já sabem que os "Wormholes" permitem VIAJAR NO TEMPO EM FTL = sigla de FASTER THAN LIGHT, ou "Mais rápido do que a Luz"! Sabe-se que misteriosos "Wormholes" REALMENTE EXISTEM EM ESCALA MICROSCÓPICA. O desafio atual é localizá-los e transportá-los para a escala macroscópica de modo que assim permitam CONDUZIR informações, seres humanos e até objetos! O cientista russo Sergei Krasnikov descobriu que eles podem ser ativados através da "Matéria Exótica", um raro tipo de ENERGIA NEGATIVA (preste atenção nisso), a qual a Ciência SABE existir mas ainda não sabe como produzir! Contudo, em escala macroscópica sabe-se que certos pontos da geografia terrestre (Triângulo das Bermudas, por exemplo) são verdadeiros "portais" naturais dessa exótica energia, os quais se manifestam no nosso mundo tridimensional de quando em vez e em ocasiões ainda não mensuradas. Por sua vez, e em escala ainda maior, a certeza é que TODO o Universo é pontilhado por miríades de "Wormholes". Uma descoberta cujas aplicação e utilização ainda estão por certo muito além da nossas possibilidades atuais, mas que certamente um dia qualquer no futuro será plenamente alcançada e, por inevitável conseqüência, largamente empregada.


Contudo, a aplicação prática e científica de um "Wormhole" forçosamente implicará na construção (ou na simples utilização) de um "túnel" que permita vencer e transpor algumas barreiras temporais e dimensionais. Algo que há muito os antigos já sabiam! E por falar nisso, repare na sutileza desse milenar simbolismo egípcio tendo ao centro o "Olho de Hórus". Nada menos que um "Stargate"!


A utilização de um "Wormhole" implica nas mais fantásticas possibilidades, uma vez que eles interagem não somente com o tempo, como também com o próprio espaço e as dimensões. Os cientistas já sabem que um "túnel" desse tipo, desde que possa ser devidamente controlado, pode viajar e se abrir não só no passado e no futuro terrestre, mas também encurtar as incomensuráveis distâncias espaciais, permitindo assim contatar outras inúmeras civilizações espalhadas pelo Cosmos!


Nesse particular, devemos sempre nos voltar ao nosso próprio passado, onde os antigos, por diversas culturas, já mencionavam as viagens através do tempo! Na ilustração acima, você vê uma alegoria possivelmente indiana, cujo nome, por sinal, é mesmo "Viagem no Tempo", mostrando o que seria uma nave tripulada chegando a uma outra época que se assemelha a uma paisagem terrestre pré-histórica. As brumas que cercam o "barco celeste" nos sugerem uma materialização.... Algo que espantosamente nos remete às MESMAS coisas que alguns UFOs fazem desde longo tempo nos nossos céus!


E eis aqui um típico e bastante expressivo exemplo disso: observe bem essa espantosa seqüência de fotos. Repentinamente, uma nuvem incrivelmente sutil e além de tudo pouco convencional se forma no céu. Aos poucos, um enorme UFO se materializa no espaço como que vindo do nada e......


..... Após completada a "operação", assume a sua forma original e se desloca sem a menor cerimônia pelos sempre bem vigiados e protegidos céus dos EUA. E você quer saber qual era exatamente o local onde isso ocorreu? Exatamente por sobre instalações do próprio Exército Americano! Na imagem da direita vemos um prédio militar sendo sobrevoado pelo misterioso objeto. Isso ocorreu em Fort Belvoir, 09:00 horas, setembro de 1957, tendo sido essas sensacionais fotos secretamente tomadas por um militar ali baseado, o qual por razões óbvias não quis ser identificado. E então? Diante disso ainda seria possível duvidar da existência dos UFOs?


NADA, NADA MESMO, portanto, impede que aqueles que nos sucederão no futuro da Terra já disponham da plenitude da tecnologia das viagens através do tempo e nele se desloquem para, assim como testemunhas silenciosas e sem contudo interferir nos acontecimentos, testemunhem in loco os acontecimentos históricos mais marcantes do passado. E (o que jamais podria se tratar de mera coincidência) certos UFOs têm sido vistos exatamente nesses locais e sempre nesses exatos momentos - tal como este aí da foto que, à distância, aguardou e depois presenciava os dois aviões seqüestrados por terroristas se chocando contra as torres gêmeas do World Trade Center, em Nova Iorque, 11 de setembro de 2001, brutal tragédia que causou a morte de quase 3 mil pessoas inocentes! Faz sentido: a segredo maior das viagens no tempo, a regra número 1 dos viajantes, é JAMAIS INTERFERIR, NUNCA ALTERAR O PASSADO. (FOTO: CNN)


E a existência dos "Viajantes do Tempo" bem poderia explicar alguns dos mais intrigantes mistérios da humanidade. Os registros de inusitadas tecnologias praticadas por velhas civilizações - como por exemplo as lâmpadas elétricas claramente mostradas no Templo de Denderah, Egito - ou vieram de outras colonizações praticadas por culturas muito mais antigas, como por exemplo a perdida Atlântida, ou (todas as hipóteses são válidas!) quem sabe alguém do ano 5000 voltou no tempo, ficando aprisionado naquela época, tendo fornecido isso ao Antigo Egito? (FOTO: © Frank Dörnenburg)


E não há mesmo muito o que discutir: são mesmo inúmeras lâmpadas elétricas - exibidas desde milênios - muito antes de elas terem sido inventadas - nos murais do Templo da deusa Hator em Denderah! Podemos nitidamente ver a estilização do cabo condutor; do soquete da lâmpada; do gerador sobre o qual se apóia a figura da direita; e também do filamento simbolizado pela serpente. Note-se ainda que tais luminárias eram dotadas de grande porte, tudo sugerindo uma potente geração de força aliada a uma intensa emissão de luminosidade! De onde teria vindo isso? (FOTO: © Frank Dörnenburg)


De onde teria vindo tudo isso? Eis uma excelente pergunta, ainda sem qualquer resposta mas que também se aplica a uma outra fantástica evidência sempre presente nas portentosas edificações egípcias: o uso de MÁQUINAS PERFURATRIZES para escavar o duro granito dos seus monumentos e dos milenares templos..... E ainda por cima muito mais avançadas e potentes do que as nossas! Nas imagens acima vemos um exemplo típico verificado nas pedreiras de Aswan, ou Assuã. Cortes profundos e altamente precisos nas duras rochas que jamais poderiam ter sido feitos mediante o emprego de ferramentas rudimentares! A da direita foi indiscutivelmente produzida a grande profundidade por intermédio de UMA GIGANTESCA BROCA, considerada 5 MIL VEZES mais potente do que as nossas!!!


Justamente por isso, devemos encarar sob outro prisma os antigos "deuses", tão decantados e reverenciados por toda a antigüidade. No Antigo Egito, então, essa presença se fez com uma notável intensidade. Segundo as Tradições, foram "eles" que trouxeram os rudimentos da civilização, ensinaram as ciências e sobretudo lá utilizaram uma inusitada e fantástica tecnologia somente pertencente a um muito longínquo, um muito mais distante futuro!

"A Doutrina da Relatividade constitui uma síntese do Universo mais vasta, mais homogênea, mais compreensiva e mais fecunda do que a Ciência Clássica. Todavia é de ver-se que, em seus próprios fundamentos, ela conserva algo de infinitamente perturbador e passível de necessariamente aperfeiçoar-se"
(Charles Nordman - Astrônomo do Observatório de Paris)


Sim, e jamais duvidemos disso: havia máquinas, além de uma fantástica tecnologia, na antigüidade - notadamente no milenar Egito! E tudo isso escondido por detrás de um sofisticado simbolismo, apto a ser um dia qualquer devidamente interpretado e convenientemente traduzido em termos puramente científicos. O pilar DJED, por exemplo, para espanto dos físicos e dos cientistas de vanguarda foi interpretado como a estilização de um poderoso GERADOR DE FORÇA!


Na foto, uma estatueta sagrada egípcia representando um DJED. Não fica muito difícil vislumbrar que se tratava de um artefato eminentemente técnico.


E o pesquisador norte-americano Alan Bennett descobriu que o DJED, que foi um simbólico atributo do deus egípcio Osiris, é na verdade (e TAMBÉM) uma esquematização geométrica espantosamente precisa e associada à movimentação de alguns planetas do nosso Sistema Solar - precisamente Mercúrio, Vênus e Terra, demarcando um ponto de conjunção qualquer no espaço sideral ainda desconhecido. Em síntese, as chaves para uma desconhecida Ciência - ou talvez para a aplicação dela! Lembremos que os "deuses" egípcios, de acordo com a Tradição, detinham as chaves que lhes permitiam "cruzar as portas do tempo". (IMAGEM: © Alan Bennett)


Para se produzir uma viagem através do tempo, a Ciência já sabe que será necessária a geração de um forte campo de natureza eletromagnética destinado a produzir o "túnel" espaço-temporal, ou "Wormhole". Há projetos nesse sentido, e o que você vê acima é o esboço de uma potente "pilha" geradora/emissora de campos eletromagnéticos sutis de alta intensidade. Alguma semelhança com o DJED do Antigo Egito? SIM, incrivelmente idêntico. Coincidências simplesmente não existem, principalmente quando se trata do âmbito do Realismo Fantástico!


E, nesse particular, temos algumas outras curiosas supresas, as quais os tradicionalistas preferem interpretar como "meras superstições religiosas": algumas palavras do idioma egípcio arcaico são bastante reveladoras. Senão, vejamos: ARI-AUI = Guardião dos dois portaisART-ÃA-EN-PET = O Guardião da porta do céuARI=PET = Seres divinos do céu (e também, muito sutilmente aliás, significando CRIATURAS DA TERRA); ÃAIU-SHETAUI = Os deuses das portas secretas! E acima de tudo convenhamos que os tais "deuses" eram sempre retratados nos multicoloridos murais portando os mais estranhos artefatos - obviamente, e para aqueles que entendem, exemplares de uma avançada tecnologia ainda hoje desconhecida por nós. Na foto acima, o enigmático deus Ptah. Cientistas descobriram que o artefato que transporta é um emissor de raios verdes negativos! Lembremos, por oportuno, que os "Wormholes" necessitam da aplicação de "Matéria Exótica", um tipo raro de ENERGIA NEGATIVA!!!


E aqui, uma renomada pesquisadora norte-americana aponta no Templo asteca de Palenque, México, uma outra representação de um astronauta, estampada em um mural recentemente descoberto! Recordemos que ali mesmo naquele templo uma outra imensa lousa recobria a tumba contendo uma múmia que foi devidamente confiscada. Na superfície dessa lousa, gravada em relevo, a idêntica figura de um misterioso personagem pilotando uma nave que lembrava um foguete a reação! Ou quem sabe uma máquina para viajar no tempo?


E por que não as chaves das viagens temporais não estejam bem sob os nossos olhos, estampados desde épocas imemoriais por alguns desconhecidos antepassados? Serpent Mound, nos EUA, nos mostra uma enigmática esquematização voltada para o céu que lembra um Crop Circle! Há, nesses lugares, um mistério muito profundo que talvez um dia seja devidamente traduzido, transmutado e utilizado como APLICAÇÃO DE CIÊNCIA PURA!


Os chamados "Mounds", misteriosos monumentos rochosos circulares que lembram UFOs, os quais se espalham por várias partes do globo e com maior freqüência no atual território dos EUA, foram construídos por uma misteriosa raça denominada "Mound Builders" - ou "Construtores de Mounds". Até bem pouco tempo não se conhecia a sua origem ou aparência, uma vez que, assim como os Maias na América Central, eles misteriosamente sumiram sem deixar vestígios. Na ilustração acima, vemos uma estatueta que foi encontrada em meio ás escavações realizadas em um deles, nos EUA, possivelmente mostrando a aparência daquela estranha raça. Note-se o inusitado biótipo deles, bem como os toucados que usavam. Completamente diferentes dos ancestrais das antigas populações pré-colombianas, com as quais, diga-se de passagem, não tiveram quaisquer identidades!


Também nos EUA, precisamente na misteriosa Mamoth Cave, onde estranhos monumentos em pedra cobrem todo o seu interior, uma bizarra múmia foi encontrada. O Raio-X da tal criatura nos permite concluir que ela não faz parte da tradicional família humana. Note-se a espessura da coluna vertebral, bem como a ossatura das costelas; os longos braços; e principalmente a sua reduzida estatura.


O que não é um fenômeno isolado. No território norte-americano algumas outras bizarras múmias foram encontradas, denotando que uma estranha raça de diminutas criaturas ali se estabelecera em tempos muito remotos. À esquerda, uma delas encontrada em Idaho e, ao seu lado, outra encontrada em San Pedro Mountain, Wyoming, em 1932.


E essas perdidas civilizações que um dia habitaram o território norte-americano decididamente não eram compostas por bugres ou sequer criaturas selvagens e bestiais. Bem ao contrário, tinham elevada organização social e inclusive se utilizavam da escrita! Na foto, a chamada Pedra de Minesota, assim denominada em virtude do Estado em que foi encontrada. Nela, temos uma mensagem elaborada em um alfabeto inteiramente desconhecido!



Aqui, um crânio dotado de inusitadas proporções e características não-humanas, encontrado em escavações arqueológicas realizadas no Peru. Evidentemente (ou quem sabe APARENTEMENTE) não é de origem terrestre. Mas, Por que não poderia sê-lo? Impossível especular como serão, por exemplo, os habitantes da Terra no ano 5000. Nem mesmo se eles serão nascidos aqui na Terra!


Seja lá o que for, de certa forma passamos a entender, e até mesmo a olhar com outros olhos, as inusitadas presenças através da história de certos misteriosos personagens que SABIAM DEMAIS para os tempos em que surgiram. Quem sabe náufragos do tempo, perdidos por acidentes em épocas que não eram as suas? Nostradamus, classificado como "profeta" pelo fato de saber de antemão acontecimentos históricos que se sucederiam séculos à sua frente, e além de tudo chamado de "médico" por ter curado de uma epidemia de peste a população inteira da cidade de Avignon graças a uma "essência mágica que trazia consigo".... Evidentemente ANTIBIÓTICOS! Da mesma forma, por exemplo, Leonardo da Vinci (acima) foi outro "deles". Igualmente "profeta", além de renomado pintor, médico, engenheiro e arquiteto - formado não se sabe exatamente por quais faculdades - escrevia sempre da direita para a esquerda nos seus apontamentos através de um alfabeto inteiramente desconhecido. Projetou entre 1462 e 1519 esquemas de helicópteros, armas de guerra, raios lasers, pára-quedas e muitas outras coisas - inexistentes na época e somente redescobertas no futuro, assim como também alguns outros projetos cujos esquemas destruiu, segundo escreveu "para o próprio bem da humanidade". Certos desenhos esquemáticos (talvez erroneamente interpretados) são mesmo muito sutis. Compare a figura central acima, de sua autoria..... Com um "WORMHOLE"! E veja, bem ao lado, a maquete de um outro projeto seu relativo a uma nave que lembra um UFO, ou quem sabe UMA MÁQUINA DO TEMPO!


Carnac, França, curiosamente tem o mesmo nome da homônima egípcia Karnak, em Tebas, a qual por sua vez ostenta uma fileira de esfinges. Todas as "coincidências" são mesmo chocantes. No Egito as estátuas enfileiradas representam o carneiro, consagrado ao deus Amon. Aqui, as longas carreiras de monólitos nos mostram estranha faces. Este era igualmente um local considerado sagrado pelos antigos habitantes das redondezas. Por que seria?


O quê exatamente seriam essas estranhas fileiras de desconhecidos rostos que igualmente se espalham pela misteriosa Avebury, por sua vez na Inglaterra?


O fato é que o nosso planeta tem certas áreas misteriosas, onde inegavelmente curiosos e desconhecidos fenômenos se manifestam. Nesses locais, ainda não de todo explorados pela moderna Ciência, certos vórtices dimensionais ao que parece literalmente se abrem em determinadas ocasiões (possivelmente de acordo com certas conjunções planetárias) permitindo encontrar "passagens" - portas induzidas de entradas e saídas para autênticos atalhos do espaço-tempo! E os antigos sabiam muito bem disso, tanto que os demarcavam com muita reverência..... Algo que, aliás, já sabiam há milênios e que somente hoje os nossos cientistas de vanguarda já começam a vislumbrar. Na foto, uma área circular demarcada por monólitos, ainda em Avebury. E quem sabe nessas regiões misteriosas possamos talvez encontrar - ou melhor dizendo, reencontrar - os perdidos "Stargates" através dos quais os "deuses" mais antigos também chegavam ao nosso remoto passado!


Do infinitamente pequeno ao Infinitamente Grande - Tudo se repercute sobre Tudo, precisamente onde sempre haverá um infinito a realizar. O Hiperespaço coexiste com o Hipertempo. Não existe somente uma monodimensão de tempo e espaço onde toda a nossa breve vida flui. Para além dela, já está provado que existe um continuum espaço-tempo tetradimensional, bem como inúmeras outras maravilhosas possibilidades. Além do Éter há o Superéter, além da Dimensão há a Hexadimensão! O Hipertempo mostra-se maravilhosamente como aquilo que seria próprio da EXPRESSÃO DE UMA CONSCIÊNCIA no Hiperespaço. O brilhante cientista James Jean - dessa forma concordando com a imensa sabedoria do passado - já escrevera que - "Hoje em dia, acredita-se geralmente, e entre os físicos quase unanimemente, que a corrente do conhecimento nos leva a uma realidade não-mecânica. O Universo começa a parecer mais um Grande Pensamento do que uma grande máquina". Não é apenas um sonho, uma abstração ou mesmo mera fantasia. Transcender o tempo; galgar sutilíssimas essências vibratórias; percorrer caminhos nunca dantes navegados; libertar-se de egoístas paredes. Tudo isso se descortina diante de nós, uma vez que, segundo os Desígnios mais Sublimes do Próprio Deus, verdadeiramente não há, e nunca haverá limites para a ascensão humana!






O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 148- ARQUEOLOGIA POUCO CONFORMISTA





"Por que, às vezes, não nos lembramos de nomes, endereços, conceitos, números de telefones, mesmo esforçando muito a nossa memória? 
Contudo "sentimos" perfeitamente que o procurado está escondido em algum lugar nas cinzentas células do nosso cérebro, esperando apenas ser redescoberto. Onde ficou a memória daquilo que "sabemos perfeitamente"? (Erich Von Däniken - De Volta às Estrelas)




A memória daquilo que "instintivamente sabemos", um dia qualquer será inevitavelmente resgatada! Rio de Janeiro, cidade repleta de antigos mistérios! Em conjunto com a Pedra da Gávea, Pedra Bonita e o Morro do Corcovado, temos também o Morro do Pão de Açúcar, aqui visto desde a tranqüila Enseada da Urca. Trata-se de uma colossal esfinge leonina que invade quilômetros adentro as águas da Baía de Guanabara - como que, desde tempos imemoriais, montando guarda à cidade. Desse privilegiado ângulo podemos ver o perfil dessa gigantesca escultura, nitidamente artificial. Avançando mar adentro, as patas dessa esfinge são igualmente de uma perfeição absoluta, .


E aqui, temos um "close" lateral dessa impressionante face leonina. Fizemos questão de tomar essa foto para que você pudesse ver - além do famoso "Rosto do Faraó", quase no topo e bem abaixo da estação do famoso teleférico - aquilo que seria a "orelha" da esfinge, perfeitamente talhada na rocha bruta desde o topo! Vale lembrar que do outro lado dessa montanha, precisamente no lado da Enseada de Botafogo, uma colossal Íbis, que se torna cada vez mais nítida de acordo com a movimentação do Sol, acha-se também profundamente talhada no duro granito.


E a montanha que você vê acima está situada no Chile e nela, bem no topo, existe um curioso planalto que tem o nome não menos curioso de "El Enladrillado". Esse planalto foi artificialmente aplainado em tempos muito remotos por uma desconhecida civilização, nele deixando uma espécie de CAMPO DE POUSO! A coisa é, de fato, tão séria que vários jornais daquele país chegaram a efetuar protestos nos seus editoriais, perguntando o porquê de esconderem essa espantosa verdade e - mais ainda - denunciando a inexplicável "falta de interesse" dos arqueólogos em explorá-lo. (FOTO: © Sherpalito)


"El Enladrilado" ostenta ainda outros mistérios: além dos imensos 233 blocos rochosos geometricamente ordenados que para lá foram transportados não se sabe como, TAL COMO EM NAZCA, no Peru, somente a partir do ar podem ser nitidamente vistos alguns estranhos sinais voltados para o céu! E somente UMA expedição científica esteve no local, dirigida pelo Dr. Humberto Sarnataro Bounaud (e isso em 1968), o qual atestou (grifos nossos): - "uma cultura do passado, desconhecida por nós, ali pôs mãos à obra, uma vez que os indígenas dessa região jamais teriam capacidade para tanta proeza, tal planalto já era do conhecimento geral no país que se tratava de um excelente campo de pouso para TODOS OS POSSÍVEIS CORPOS VOADORES"!


E aqui vemos a estranha "Pedra de Saywite", situada no Peru, entre Abancay e o Rio Apurinac, próximo a Cuzco. Bem no topo de uma alta colina, esse imenso monumento rochoso - moldado em um só bloco - ostenta uma altura de 2,50 metro por 11 metros de diâmetro. Trata-se, ao que parece, de uma maquete, mostrando nos seus mínimos detalhes terraços, templos, quarteirões inteiros, canais de escoamento - e, além disso, centenas de símbolos e caracteres alfabéticos INEXISTENTES NA TERRA, até hoje indecifrados!


Março de 2005: descoberta nas milenares e sempre misteriosas areias do Egito, precisamente nas proximidades das Pirâmides de Saqqara, o sarcófago de uma múmia que esteve enterrada por seis metros de profundidade desde 2300 anos. (FOTO: AP)


Segundo o Dr. Zawi Hawass, Diretor do Supremo Conselho Egípcio de Antigüidades, visto na imagem (e que por sinal SEMPRE intervém quando algo "fora dos padrões normais" é encontrado), - "Trata-se da mais linda múmia jamais descoberta no Egito!". (FOTO: AP)


Sem qualquer dúvida, uma vez que a múmia desse desconhecido personagem, oriundo segundo se pensa, da Trigésima Dinastia (podendo, no entanto, muito mais antiga do que divulga), está encerrada no mais belo e estonteante sarcófago que já se viu. (FOTO: AFP)


Em primeiro lugar, o viço das tintas empregadas nas suas belas pinturas é simplesmente inexplicável para algo que desafiou o tempo por 2 mil anos, ou quem sabe MAIS! Parece que foram pintadas ontem! Um mistério que, aliás, é constante também nas profundas tumbas escavadas rochas adentro e que até hoje não conseguiu ser devidamente decifrado. Em segundo lugar, a máscara do mais puro ouro que o reveste, além das imagens das mais altas divindades do Panteão Egípcio, mostrando inclusive todos os ritos sagrados da mumificação, sugerem que no seu interior está preservada a múmia de um personagem importantíssimo. (FOTO: AFP/Getty Images)


Linda, realmente. O estranho é que tamanha pompa somente era reservada aos soberanos, aos altos sacerdotes e aos grandes Iniciados da história do Antigo Egito. Além do mais, por que exatamente (e fugindo a todos os padrões), esse sarcófago contendo as insígnias das divindades, estava encerrado em um nicho tão simples ao invés de uma suntuosa tumba?


Mais estranhamente ainda, não há qualquer identificação de QUEM exatamente está encerrado nas bandagens do seu interior, como também o fato de que esse sensacional achado foi logo confiscado pelo Governo Egípcio que pretende submetê-lo a um detalhado exame através das modernas técnicas de Tomografia Computadorizada. Essa descoberta foi mantida sob sigilo e somente dois meses depois, precisamente em 5 de maio de 2005, veio ao conhecimento do público. Por que? (FOTO: AP)


E muito mais estranho ainda do que o sigilo oficial que cercou o assunto, é o fato de que as pirâmides de Saqqara encerram o mistério de Imoteph, um antigo e misterioso personagem que mais tarde veio a ser considerado uma divindade - responsável pela transmissão aos Egípcios dos seus mais elevados conhecimentos em todos os ramos da ciência. A precursora pirâmide escalonada de Saqqara é um exemplo típico da sua genialidade. FOTO: Lucas Alexander)


Achar a tumba secreta de Imoteph sempre foi durante séculos o maior sonho de todos os arqueólogos. Quem sabe este mistério não será resolvido agora? Imoteph, ou "aquele que veio em paz", assim como o nome bem o diz, foi um "estrangeiro" no Egito, ou seja, veio de algum outro lugar. Arquiteto, estadista, astrônomo, sacerdote, e acima de tudo médico, sabe-se apenas que foi enterrado.... Segundo seu desejo, ao invés de ter sido em um templo suntuoso, em um lugar o mais simples possível, dizem as Tradições. Na foto acima, uma das raras estátuas egípcias de Imoteph. Note-se, através dos seios, o seu caráter andrógino.


Mas, voltemos nesse ponto à magnificamente adornada múmia recentemente encontrada no Egito. Os hábeis artistas do Nilo tinham por hábito preservar nas máscaras funerárias (e com grande fidelidade) os rostos dos embalsamados. A cor escura, mas somente NAS PINTURAS MURAIS, significava um personagem do sexo masculino. Compare, então, ESTE aí de cima com o rosto da estátua mostrada na foto enterior. Então, o que acha? Incrivelmente parecido? Diríamos que SIM! (FOTO: AP, rotacionada)


De fato (e há muito interesse em esconder isso), o Egito guarda os segredos de uma estranha raça, Atlante ou possivelmente de natureza alienígena, que em tempos muito remotos foi a responsável pela sua súbita grandeza como civilização altamente constituída. Os registros históricos relatam que o califa Al-Mamoun, no ano 820, foi o primeiro a penetrar na Grande Pirâmide de Gizé, através de uma abertura que mandou explodir um pouco acima da entrada principal, a qual ainda não tinha sido descoberta. Conseguiu chegar até uma pequena câmara secreta que continha um estranho sarcófago, encerrando um corpo todo coberto em ouro cuja cabeça era adornada por um rubi do tamanho de um ovo de galinha! Onde isso foi parar ninguém sabe. Naquele tempo, tanto quanto hoje, já existia a grande conspiração do silêncio!


Há ainda muitos outros profundos mistérios no milenar Egito! Na foto, tomada em abril de 2005, outra recente e sensacional descoberta: o gigantesco fóssil daquilo que, na falta de um nome melhor, classificaram como "uma baleia", recebendo até o pomposo nome de "Basilosaurus isis". Com uma idade avaliada pelo DR. Philip D. Gingerich e sua equipe em cerca de 40 milhões de anos, esse monstro dito pré-histórico e ostentando um comprimento de 18 metros nunca foi verdadeiramente uma autêntica baleia. Trata-se, ao que parece, de uma SERPENTE MARINHA, que os céticos tanto negam pelo mundo afora ou, quem sabe, UM ANIMAL DESCONHECIDO NESTE PLANETA! Basta que se olhe para o tal fóssil para se perceber que não é dotado da tradicionais costelas, bastante curvas nos cetáceos de um modo geral. Bem ao contrário, o estranho animal possuía agudas barbatanas dentadas no seu dorso. Como seria de se esperar, logo esse exemplar foi transportado para Michigan, EUA, de modo a ser estudado, sob a promessa de que "em breve" retornaria ao Egito. Será? Faça a sua aposta! (FOTO: University of Michigan)

"Ou os construtores dos monumentos únicos no mundo possuíam uma ciência tão avançada como a nossa..... Ou eram os guardiães de uma Tradição que remontava aos tempos mais primitivos e desejaram fixar na pedra os dados fornecidos pela revelação ao espírito do primeiro homem"
(Abade Moreux)


Este é o intrigante mistério de Sigiriya - uma alta montanha situada no Sri Lanka, totalmente aplainada, ostentando no topo as intrigantes ruínas de uma antiga fortaleza, ou quem sabe uma outrora portentosa cidade habitada por uma velhíssima civilização desconhecida! O mistério principal reside não só no fato de a montanha ter sido como que artificialmente aplainada, como também DE QUE MODO as imensas rochas foram levadas até o topo de modo a construir magníficos complexos muito semelhantes, por sinal, às portentosas ruínas atribuídas aos Incas, no Peru.


Nos dias 27 e 28 de maio de 2000, Sigiryia foi objeto de um fórum de cientistas e de estudiosos em geral que, após muitos debates, chegaram a apenas UMA única conclusão sobre os seus intrigantes mistérios:


Sigiryia, que no distante Sri Lanka muito nos lembra Machu Picchu, nos seus quase 190 metros de altitude está repleta de muralhas, esculturas bizarras, inscrições desconhecidas, além de vários painéis e afrescos elaborados em pedras semipreciosas. Oficialmente, presume-se que essa suposta fortaleza date do Quinto Século. Mas para quê se colocaria uma fortaleza nessa altitude e além do mais em um local praticamente inacessível? Tudo são suposições, e a verdade sobre ela talvez jamais seja conhecida. E você deseja saber qual a conclusão a que chegaram os participantes do movimentado fórum sobre os seus intrigantes enigmas? Exatamente a mesma de um dos cientistas participantes, o Dr. Lyn de Alwis: - “Sigiriya é mais misteriosa hoje do que ontem!".


Temos que humildemente reconhecer que NADA sabemos. NADA daquilo que pensamos conhecer é definitivo - uma vez que ainda resta muita coisa a ser descoberta! Outro fato inexplicavelmente mantido sob sigilo e que somente foi divulgado em abril de 2005: na foto, um ousado cientista tenta inutilmente por rapel chegar ao fundo inexistente da Caverna Krubera - suspeita-se que ARTIFICIALMENTE PRODUZIDA e descoberta nas montanhas dos Cáucasos, Rússia! De acordo com aquilo que os atônitos cientistas constataram, Krubera - dotada de uma simetria muito precisa para se tratar de uma simples obra da Natureza - é a mais profunda caverna de todo o globo, verdadeiramente dirigindo-se às profundezas desconhecidas do planeta Terra..... Como se um projétil vindo sabe-se lá de onde e dotado de potência muito poderosa, ou quem sabe uma estupenda perfuratriz, a tivesse escavado em tempos imemoriais! Durante 4 semanas, em agosto de 2004, 56 escavadores, 45 homens e 11 mulheres - representantes de sete países - fizeram a abertura da caverna removendo toneladas de terra, e além disso procedendo à exploração do local. Uma corda de prospecção foi lançada e por 3,2 quilômetros de profundidade não encontrou o fundo! Em agosto de 2004, tudo o que os cientistas conseguiram descer chegou a 1840 metros. Em outubro, porém, chegaram ao limite máximo que puderam alcançar: 2080 metros! - "É como escalar um Everest ao contrário, porém com uma importante diferença - disse Alexander Klimchouk, organizador do projeto - quando você explora uma caverna não sabe onde está o limite final. E até agora não sabemos onde está o limite, ou para onde ele se dirige. Acreditamos que ele se situa cada vez mais distante". (FOTO: National Geographic)


E por falar em cavernas, "Dos rudimentares primatas ao homem" - segundo nos ensina a Ciência clássica. Mas até que ponto devemos acreditar nessa falácia? São muitas as teorias; inventam a cada dia novos e novos "ancestrais" para a nossa espécie, mas, verdadeiramente, a nossa presença aqui na Terra é um profundo mistério - talvez o maior mistério dentre todos aqueles que nos cercam. Porém, muitos modernos cientistas dotados de mentalidades abertas já estão quase que convencidos de que somos completamente ESTRANHOS nesse terceiro mundo que gira ao redor de um sol-anão de quinta grandeza. O fato é que em matéria de "ancestrais" (segundo o New York Times, "cujos ossos de todos eles reunidocaberiam apenas em uma mesa de bilhar"), por enquanto estamos mesmo muito bem servidos. Mas, afinal de contas, qual teria sido o nosso VERDADEIRO ancestral?


Seria o chamado Homem de Neanderthal, que até uma certa época conviveu com outras espécies humanas mas desapareceu repentinamente dos nebulosos cenários da Pré-história? DE MANEIRA ALGUMA!


Na foto, um crânio atribuído ao Homem de Neanderthal, assim chamado em homenagem ao Distrito de Neander, Alemanha, onde foi descoberto seu primero fóssil. Aliás, foi somente baseado no único crânio e em uns poucos ossos dessa antiga criatura deformada pela doença que os imaginosos teóricos da Evolução "reconstituíram" o Neanderthal!


Aqui, o que a Ciência oficialmente aceita como tendo sido o chamado Cro-Magnon - assim denominado em homenagem ao local no Sul da França onde foram encontrados alguns ossos - e, dizem, do qual supostamente proviemos até atingir o que hoje somos, o Homo sapiens sapiens. O Anatomista Solly Zuckerman, no conceituado "Journal of the Toyal College of Surgeons", de Edimburgo, muito apropriadamente escreveu: - "A busca do proverbial "elo que faltava" na evolução do homem, o santo graal de uma seita nunca moribunda de anatomistas e bólogos, dá margem à especulação e ao florescimento de mitos tão facilmente hoje, ou até mais, do que há 50 anos".


E ainda, segundo "eles" nos ensinam, o Cro-Magnon foi evoluindo até se transformar "nisso" que você está vendo acima. São, de fato, muito imaginosos! É realmente uma barafunda tão grande de pseudos ancestrais que nos impingem que, por sua vez, igualmente chegou a levar o renomado autor Malcolm Muggeridge, muito revoltado aliás, a escrever: - A posteridade, sem dúvida, ficará pasma - e espero que ache muita graça nisso - de ver como tal teorização desmazelada e nada convincente conseguiu dominar com tanta facilidade as mentes do Século XX, e ainda ser tão ampla e irresponsavelmente aplicada".


E você acredita mesmo que as "coisas" meio simiescas mostradas nas ilustrações anteriores, os chamados Cro-Magnons, foram os responsáveis por essas insólitas e além de tudo extremamente inteligentes manifestações de arte, espalhadas por todo o mundo - assim como essa acima mostrada, presente em Lascaux? Veja só como funciona o sempre eficiente esquema de contra-verdade: era o verão do ano 1879 quando o fidalgo e arqueólogo amador Marcelino de Sautuola encontrou a entrada para uma grande caverna situada na sua propriedade. Ao nela penetrar juntamente com o seu filho, ficou abismado com as maravilhas que se descortinavam diante dos seus olhos. Todo o interior daquela caverna, do chão até o teto, estava literalmente estampado com imagens belíssimas, originárias dos tempos ditos pré-históricos.... E de cores tão vívidas e maravilhosas que mesmo diante do transcorrer de milhares de anos, algumas tintas ainda estavam quase que tão frescas e intensas como no dia em que foram criadas, a ponto de algumas cores saírem nas pontas dos seus dedos! Estava descoberta a Gruta de Altamira, o mais impressionante painel colorido da nossa pré-história, uma verdadeira obra de arte através da sua profusão de detalhes e das suas cores estonteantes! Porém, essa sensacional descoberta teve o seu amargo preço. Os sábios da época, não podendo explicar aquilo que tinham diante de si, logo falaram que "uma arte tão soberba jamais poderia ter sido criada por selvagens" - no que, de certa forma, tinham toda a razão. Chegaram ao ponto de absurdamente acusar o seu descobridor "de ter contratado renomados artistas para produzir tais prodígios". Os doutos sábios do Congresso de Pré-historiadores de Lisboa, chegaram a condená-lo por unanimidade, expondo o pobre Dom Marcelino ao ridículo oficial. Somente vinte anos depois, o arqueólogo francês Henri Breuil, mais tarde denominado "O sacerdote das cavernas pintadas", descobriu inúmeras outras cavernas idênticas em diversas partes do mundo, vindo a atestar a autenticidade de Altamira - até hoje (oficialmente) considerada como "manifestação artística dos Cro-Magnons". Só pode mesmo ser piada!


Êpa, e o quê é isso agora nessa ilustração? Resposta: - o quê "eles" dizem que teria sido o primeiro Homo Erectus , ou seja, o nosso "ancestral" mais direto. E pela expressão do personagem retratado, parece que nem mesmo ele acredita muito nisso. O Homo sapiens surgiu de maneira inexplicável (e REPENTINAMENTE) em meio ao antigo cenário terrestre. Esta é a grande verdade que "eles" escondem e que, por sua vez, muitos outros teimosamente se recusam a admitir! A esse respeito, muitas publicações científicas sérias já admitem - e preste bastante atenção nisso - que (grifos nossos) - "As datas determinadas pela decomposição radioativa podem estar equivocadas - não apenas em questão de anos, mas em ordem de magnitudes. Assim, o homem, ao invés de estar andando pela Terra já por 3,6 milhões de anos, talvez esteja por aqui por apenas ALGUNS MILHARES DE ANOS". Somente alguns milhares de anos? De onde teria vindo então?


AQUI está uma das chaves do atordoante mistério! Segundo Gould, na sua obra The Mismeasure of Man (A Dimensão Errônea do Homem), grifos nossos: - "não dispomos de evidência alguma de alteração biológica no tamanho ou na estrutura do cérebro desde que surgiu o Homo sapiens nos fósseis, CERCA DE CINQÜENTA MIL ANOS ATRÁS. Já o tratado The Universe Within (O Universo Interior), foi ainda mais longe: - "O que moveu a evolução a produzir, como que da noite para o dia, a moderna humanidade, com seu cérebro altamente especializado? A evolução é incapaz de responder. Mas, poderia a resposta estar na CRIAÇÃO de uma criatura muito complexa e DIFERENTE"?


Onde se situaria, portanto, aquela que talvez fosse apenas mais uma das chaves do mistério? Acima, o belo e profundo simbolismo da Árvore Cabalística da Vida. A Kabala, Qbala, ou ainda Cabala, tem uma origem milenar e desconhecida, representando a Tradição transmitida através dos tempos imemoriais e sempre sob a zelosa guarda e a proteção dos mais altos Mestres e dos mais elevados Iniciados através das eras. E você quer saber algo muito interessante sobre essa Sagrada Tradição? Então, preste bastante atenção naquilo que Ela textualmente relata: - "O habitantes do mundo de GEH semeiam e plantam árvores. Se alimentam de tudo que uma árvore produz, mas desconhecem o trigo e todos os demais cereais. Seu mundo é sombrio e nele existem animais de grande porte. Os habitantes do mundo de NESZIAH comem arbustos e vegetais, que não necessitam cultivar. São de baixa estatura e, ao invés de narizes, possuem dois orifícios nas cabeças pelos quais respiram e no seu mundo há um sol vermelho. Os que habitam o mundo de TZIAH não necessitam comer daquilo que os outros comem. Estão sempre à procura de água. Seus rostos são de grande beleza e sua fé a mais forte de todos o seres. No seu mundo há grande riquezas e muitas edificações bonitas. O solo é seco e lá existem dois sóis. Os habitantes do mundo de THEBEL comem de tudo aquilo que provém da água. São superiores a todos os outros seres e seu mundo é divido em zonas, cujos habitantes de distinguem entre si pela cor da pele e pelas feições dos rostos. Seu mundo fica longe do sol. Os habitantes do mundo de EREZ são descendentes de Adão. Os habitantes do mundo de ADAMAH também descendem de Adão, pois Adão queixou-se da solidão existente no mundo de EREZ. Lavram a terra e comem vegetais, animais e pão. Quase sempre vivem tristes e guerreiam entre si. Nesse mundo os agrupamentos de estrelas são visíveis. Antigamente receberam as visitas freqüentes dos habitantes do mundo de THEBEL, mas lá os visitantes perderam a memória e se esqueceram de onde vieram. Os habitantes do mundo de ARPA fazem a semeadura e a colheita. Seus rostos são diferentes dos nossos. Visitam todos os mundos e falam todas as línguas". Não é simplesmente chocante? Como a vida em outros planetas pôde ser descrita com tanta fidelidade? Obviamente essa Tradição foi transmitida em tempos muito recuados por quem EFETIVAMENTE os conheceu e até viajou por eles. Trata-se de uma parte importante da História oculta e também da Gênese de uma certa humanidade. E por falar nisso, qual seria mesmo o mundo que esse espantoso texto denomina ADAMAH? Se você leu tudo com bastante atenção, temos certeza que não será muito difícil obter a resposta!






Total de visualizações de página

Página FaceBook