BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


quarta-feira, 19 de agosto de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 254 E TUDO MESMO FAZ SENTIDO!



"Um grupo de seres celestes veio à Terra há muitos milhares de anos num barco metálico que, antes de pousar, CIRCULOU-A várias vezes. 
Eles aqui se estabeleceram e foram reverenciados pelos homens entre os quais passaram a viver. Com o tempo, um grupo deles separou-se e foi viver em outras regiões...." (Das Sagradas Escrituras de Dizian - Livros indianos com idade de 10 mil anos. O grifo? É nosso)




Sim, nosso é o grifo pois não é mesmo notável que há 10 mil anos atrás os antigos já SABIAM e falavam a respeito de máquinas voadoras; seres celestiais e outras humanidades do Cosmos aqui estabelecidos; e, notadamente, que a Terra É REDONDA? Pois é! TUDO mesmo faz sentido! E hoje, por exemplo, coisas estranhas nos sinalizam desde o espaço exterior! Recentemente, a sonda Cassini flagrou em IO, uma das mais misteriosas luas de Júpiter, duas estranhas luminosidades azuladas (foto). Consideradas pelo cientistas como "estranhos", esses pontos luminosos, segundo eles, no mínimo poderiam indicar a presença do oxigênio, ao passo que outros acreditam se tratar de "erupções vulcânicas", ou mesmo de "auroras" decorrentes do campo magnético daquele satélite. Pode até ser, porém sabe-se que SE em algum lugar deste nosso pequeno Sistema Solar deva existir vida de alguma forma, as luas de Júpiter tornam-se as grandes favoritas nesse sentido. O mais interessante de tudo, porém, é que sempre arranjam inúmeras explicações puramente mecanicistas para tão inusitados fenômenos assim como esses.... Exceto por algumas delas e que não teriam nada de surpreendentes: - ou seja, faróis de sinalização e balizamento para orientação de espaçonaves alienígenas que cruzam o Universo; tentativas de comunicação; vestígios de civilizações? Fantástico? Sim; e por que não?


Se não sabemos sequer tudo aquilo que se esconde por debaixo dos nossos próprios pés, como poderíamos, então, recusar a existência das inúmeras coisas que ainda desconhecemos? Na foto, uma desconhecida e colossal criatura marinha, fotografada no mar da Noruega por Rudolf Svensen, o qual a descreveu para a Imprensa como "semelhante a uma grande bola, transparente com uma espécie de cordão vermelho ao meio, um pedaço de ficção científica na vida real"! Cientistas da University of Bergen, como também outros especialistas, foram unânimes em afirmar que poderia se tratar de um criatura orgânica, porém de natureza inteiramente desconhecida!


Cratera Diamond Head ("Cabeça de Diamante") em Honolulu. Dizem se tratar de um "vulcão extinto". Observe bem: pode até ser, mas você concordaria conosco que é mesmo uma cratera muito bem trabalhada para meramente se tratar de um simples "vulcão extinto"?.....


Pois é! Vamos revê-la, então, lá do alto, pelos olhos das lentes dos satélites..... Na verdade tudo menos uma cratera, mas, sim, algo muito bem esculpido e que sinaliza para o céu os claros contornos de um enorme rosto! (FOTO: © Google Earth)


Baía de Hudson, aqui a imagem do satélite é obliterada por uma estranha faixa, acima da qual uma curiosa formação quadrangular projeta para o céu, desde o seu interior, algo bastante sugestivo..... (FOTO: © Europa Tecchnologies/TerraMetrics/Google)


..... Algo tão sugestivo, mas tão sugestivo mesmo, que nos lembraria de pronto a tradicional face de um alien da tipologia gray!!! Não é mesmo algo muito interessante?


E o quê dizer desse bizarro local, no qual os visitantes do Google Earth deixaram as marcas do seu espanto com as coisas muito bizarras que ali são vistas pelas frias porém implacáveis lentes dos satélites? Contudo, o que nos chamaria mais a atenção nessa imagem está situado bem na sua parte superior direita..... (FOTO: © MDA EarthSat/DigitalGlobe/Google)


Sim, você viu bem: na imagem rotacionada do detalhe, um outro enorme rosto fitando o céu!


Green Rock, em Gloucester - um curioso simbolismo estampado na paisagem - sabe Deus desde quando e elaborado por quem - sinaliza para o céu!..... (FOTO: Image MassGis/Google)


...... Aqui, a ampliação daquele insólito símbolo, bem como seu correspondente negativo. Tudo muito estranho, mas sempre - E ASSIM COMO TODOS OS DEMAIS espalhados pela superfície da Terra - colocados em locais ermos, desérticos e pouco acessíveis - como se propositadamente de modo a afastar por algum tempo os olhos bisbilhoteiros do homem terrestre! Em outras palavras, "alguém" esteve mesmo por aqui no nosso (mas será nosso mesmo?) mundo e, talvez, muito possivelmente, ainda esteja por aqui - e bem "nas nossas barbas" exerceu e AINDA continua exercendo as suas misteriosas atividades!


E quanto a isso não resta mesmo a menor dúvida! E tudo como sempre vem à tona! O ano foi 1974, em uma região desolada dos Andes Peruanos, ocasião em que um objeto voador discóide embatera-se violentamente contra o solo. Como testemunhas, apenas quatro camponeses residentes as proximidades. Contudo, o episódio não passara despercebido. Logo, forças militares isolaram o local, recolheram os destroços da nave e também os corpos de três dos seus tripulantes e, como aliás, sempre costuma acontecer, desaparecendo com quaisquer vestígios..... Exceto UM!


Pois, o que essas autoridades não sabiam foi que, antes que chegassem ao local, os camponeses que testemunharam o acidente com o UFO chegaram bem antes delas aos destroços, tendo encontrado uma das criaturas ainda viva, porém em lamentável estado. Sem saber bem do que se tratava, transportaram-na para uma das residências e tentaram cuidar dela, porém sem sucesso uma vez que devido à extensão e à gravidade dos ferimentos ela veio a falecer. Em razão do inusitado e além de tudo bizarro caráter físico da tal criatura, esconderam o fato das forças militares que confiscavam tudo, e desde então secretamente preservaram o corpo do alienígena. O fato se transformou em uma espécie de lenda, a qual, mesmo após se passarem décadas, logo percorreu distâncias chegando até um grupo de estudiosos de Ufologia que em 2007 se dirigiu ao local de modo a apurar a veracidade dos fatos.


Alguém no local, de fato sabia onde encontrar o tal "tesouro" e assim encaminhou o grupo de Ufólogos a uma espécie de cripta onde há décadas jazia um pequeno ataúde de madeira.....


... No interior do qual, realmente havia uma estonteante surpresa, cuidadosamente envolta em panos!


E sem dúvida alguma, era o corpo muito bem preservado de uma coisa humanóide que evidentemente não era deste mundo!


Embora um tanto ou quanto danificado em razão dos antigos ferimentos, os pesquisadores estavam diante de uma coisa bastante clássica: - sem órgãos sexuais aparentes, braços longos e desproporcionais ao corpo.....


..... Reduzida estatura (pouco mais de 1 metro)......


...... Grandes cavidades oculares oblíquas; sem narinas aparentes, a não ser por um pequeno orifício; boca pequena e constituída por um simples rasgo longitudinal. Na imagem, um pesquisador examina a profundidade dos ferimentos do crânio, este, por sua vez, exageradamente grande.


Aqui, uma imagem mais apoximada, onde os danos muito aparentes no corpo denotavam a violência do impacto da nave contra o solo.


E o corpo do tripulante do UFO apresentava, ainda, uma vasta extensão de severas queimaduras causadas pelo acidente. Contudo, mesmo após a passagem de tantos anos, esse corpo não apresentava quaisquer sinais de decomposição, parecendo, portanto, ter naturalmente se mumificado - o que denotava mais ainda as suas peculiares características fisiológicas, muito evidentemente de natureza não-terrestre!


Nessa imagem, um detalhe do enorme crânio da criatura. Tudo muito típico: um clássico humanóide da tipologia gray, uma das raças de tripulantes de UFOs mais atuante por aqui - e talvez a mais insistente, furtiva e perigosa!


Aqui, um dos pés do alien, se é que essas coisas são mesmo aliens. Note-se a existência de apenas quatro dedos!


E aqui, vemos uma das mãos, dotada de longos dedos, bem como alguns dos inúmeros ferimentos na delgada perna da criatura. A nossa longa experiência nesse campo nos permite, assim como usualmente acontece, antever as necessárias reações a tal filmagem, ou seja, logo dirão que trata de "uma fraude" - tudo de modo a desmoralizar testemunhos e ridicularizar imagens sempre bastante expressivas. Contudo, não se pode contestar evidências e a autenticidade do vídeo nos parece bastante clara.


Todavia, não se trata de algo muito revelador, além de altamente expressivo? Tudo, então, nos remete a algumas outras ocorrências semelhantes, assim como o famoso Caso Roswell, Novo México, 1947, onde um acidente com UFO resultou no resgate não só dos destroços da nave, como também dos corpos de idênticas criaturas. E onde há a fumaça certamente não haverá o fogo? Claro, não existem meios-termos quanto a isso! Tudo, assim, nos prova (e além de tudo comprova) que não estamos sós, que a propriedade da Terra é mesmo algo muito discutível. Somos agudamente vigiados, furtivamente espreitados por naves e criaturas desconhecidas, e dotadas dos mais diversos propósitos!


Pois é! E será que você sabia que bem a nordeste do Egito, existem as ruínas de uma outrora portentosa cidade de enorme importância histórica cujo nome era Avaris? Essa cidade esteve intimamente associada ao episódio bíblico do Êxodo, porém tudo aquilo que lá poderia ter sido trazido à luz jaz agora.... Ainda mais soterrado do que se encontrava! Hoje, a área é considerada tabu, sendo o acesso a ela é inteiramente proibido. As escavações arqueológicas que lá tentaram começar foram imediatamente suspensas e o Governo Egípcio sumariamente ordenou que todas as suas ruínas fossem totalmente recobertas e destinadas à agricultura. Por que? Que verdades terríveis estariam encerradas nas milenares ruínas de Avaris e que não podem ser reveladas à humanidade?


Haveria, pois, envolvendo muitas coisas que nos cercam, uma enorme e pesada cortina de silêncio? Sem dúvida! E atenção para essa novidade: Uma equipe de pesquisadores detectou, através da utilização do GPR (Radar de Penetração Subterrânea), que abaixo da pata esquerda da Esfinge de Gizé, e a uma grande profundidade de 25 metros, existe - de fato e assim como diziam as antigas Tradições - UMA ENORME CÂMARA SUBTERRÂNEA! E mais: ondas de retorno do GPR refletiram a existência no seu interior de um grande objeto ainda não identificado: um "barco celeste" no qual os antigos "deuses" chegavam às terras do Nilo, ou quem sabe uma Cápula do Tempo Atlante? E isso já era sabido desde 1990! O problema é que o Governo Egípcio não permite qualquer escavação ou, ainda, uma exploração mais detalhada do local. POR QUE temem tanto assim encontrar a verdade? Por que tanto assim sufocam o conhecimento humano? Quais os interesses que estão por trás de tudo isso? Ainda não chegou a hora, ou querem impedir que a hora chegue? Podem, então, tentar negar à vontade - podem, então, inutilmente tentar encobrir o óbvio. Não importa, pois mediante o trabalho e à missão aos quais de bom grado nos propusemos, será exatamente ISSO que nos importa: - sempre levar até você as últimas novidades, doa a quem doer, incomode a quem possa incomodar - enfim, abrir as mentes, despertar o entendimento; sufocar meias verdades e contraverdades; forçar portas proibidas e encontrar respostas - buscar, enfim, tocar os corações e as mentes daqueles poucos que ainda conseguem enxergar em meio às densas trevas que nos rodeiam. Pois, em última análise, VOCÊ, nosso prezado (a) amigo (a) e visitante, será sempre o nosso mais justo, o nosso mais querido - o nosso mais estimado e mais valioso juiz!







O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 253 TUDO MUITO "NATURAL"



"Na vastidão incomensurável do infinito estrelado, miríades de sóis se agrupam para formar galáxias e nebulosas. 
Seria pura tolice, além de arrogante presunção, julgar que bilhões de planetas associados a elas sejam incapazes de abrigar a vida" (Do nosso livro NO PARAÍSO DAS COISAS ESTRANHAS, Ediouro, 1987)





Para o homem terrestre resta apenas desvendar duas grandes fronteiras: a primeira delas é o misterioso mar - vasto e desconhecido, ainda repleto dos seus insondáveis enigmas. A segunda, e a maior de todas, é justamente aquela que pode ser considerada como a fronteira final: a principal de todas, que é precisamente a incomensurável vastidão do maravilhoso Universo que nos cerca. A cada dia que passa, conforme avança a nossa tecnologia, mais e mais surpresas se apresentam. Como, por exemplo, aquilo que recentemente os perplexos astrônomos descobriram a respeito de Júpiter, o colosso do nosso Sistema Solar: uma misteriosa fonte de energia no Pólo Norte daquela planeta! Poderia se tratar de uma simples emissão de Raios-X, comum a outros corpos celestes, tais como alguns pulsares e buracos negros.... PORÉM NÃO ESTA! A cada 45 minutos, uma espécie de sinalização dotada de uma potência equivalente a 1 gigawatt (foto), brilha em Júpiter e se projeta através do nosso Sistema Solar! Os cientistas, surpresos com a estranha regularidade de tais sinais, perguntam: - "o quê seria isso?" Já que, conforme reconhecem, não é propriamente uma aurora, comum a certos planetas, haja vista que já detectaram que se trata daquilo que classificam como um "hot spot", não proveniente da aurora planetária em si que o circula mas, sim, localizada bem ao centro dela e PULSANDO REGULARMENTE! Um sutil eufemismo talvez para não revelar que, na verdade, poderia se tratar de uma fonte artificial de sinalização - o que, em outras palavras, significaria tocar em um ponto nevrálgico e muito delicado, forçosamente admitindo que outras humanidades muito mais evoluídas trafegam com as suas naves através do espaço sideral e, para tanto, necessitariam de pontos de balizamento nas suas locomoções!


Fantástico em demasia? Não mesmo, os expressivos exemplos estão até bem perto de nós - muito mais perto do que possamos julgar! Popularmente se diz que a Lua é dos enamorados. Poética e figurativamente até pode ser. Contudo, tal como no tempo das antigas navegações e das explorações dos novos mundos, existem alguns que lá fincam as suas bandeiras como se usufruíssem de um direito de propriedade um tanto ou quanto duvidoso e contestável. Dizemos isso porque já nos tempos da descoberta das Américas os livros de História são avessos a revelar que, muito antes dos antigos colonizadores, há inúmeras evidências (sempre ignoradas) de que outros povos já tinham chegado e até habitado tais terras. Assim, como a história sempre se repete, com o satélite natural da Terra veremos que acontece a mesma coisa:


Proximidades da Cratera Delporte - à esquerda, assinalada ao alto no mapa de coordenadas lunares da NASA: precisamente ali onde repousam os restos de uma milenar (e além de tudo colossal) astronave alienígena, conforme amplamente mostramos na página anterior. Fantástico? Sim, mas haveria, então, alguma novidade nisso?


CLARO QUE NÃO! A antiga (e ainda muito atuante) presença alienígena no nosso (?) satélite, apesar de todas as negativas oficiais, torna-se cada vez mais inquestionável. Desde muito, as sondas tripuladas e não-tripuladas da NASA observam e fotografam com grande interesse certas "curiosidades" altamente interessantes, como por exemplo essas que você pode ver acima:


Para começar, podemos visualizar um estranho símbolo postado no solo lunar, tendo, logo na parte inferior do detalhe, algumas formações piramidais......


E também, logo abaixo, essa inusitada imagem que muito evidentemente se trata de algo nitidamente artificial, tal a precisão dos detalhes mediante os quais foi moldada.....


...... Pois, se rotacionarmos a imagem desse insólito detalhe, eis então o que claramente poderemos visualizar: os nítidos e colossais contornos de um animal desconhecido! E não esqueceram sequer da representação da sua espinha dorsal, não é mesmo? Obviamente, isso jamais poderia se tratar de uma mera formação natural! Na verdade, assim como existe igualmente em Marte, alguém sinaliza para o céu e, reunindo o útil ao agradável, o faz de modo a afastar intrusos e a demarcar o seu território de exploração!


Exploração, SIM, justamente porque existiu em tempos remotos - como ainda existe - na superfície da Lua uma intensa e febril atividade que sugere a extração de minerais, dos quais o nosso satélite é comprovadamente abundante, além de um inesgotável manancial. Como se recordam, em uma página anterior divulgamos os impressionantesframes de um vídeo proibido da NASA, tomado pelos astronautas americanos da Apollo-11, quando do primeiro pouso tripulado na Lua, em 1969, no qual eles exploraram as ruínas possivelmente de uma antiga base, ou instalação, alienígena, situada em plena região do Mar da Tranqüilidade (foto).....


..... Ruínas dotadas de padrões arquitetônicos estranhos (foto) mas que seriam novamente encontrados em outros diversos locais! Na página anterior, por exemplo, como se recordam mostramos além da astronave acidentada um espantosa "Cidade Lunar" repleta, por sua vez, de estranhas e futurísticas ruínas. Mas haveria somente isso?


De maneira alguma! Os mesmos astronautas da Apollo-11 igualmente se interessaram em explorar algo que as antigas sondas não-tripuladas já haviam detectado em uma outra área (foto). "Erosão", assim como acontece em algumas coisas insólitas por aqui mesmo na Terra? "Sem qualquer dúvida"! E assim como eles sempre insistem em dizer, "tudo muito natural". Mas.... Seria mesmo tudo tão "natural" assim?


E aqui estão os frames desse outro espantoso vídeo, tomado mediante uma intensa tonalidade esverdeada, possivelmente pela utilização de equipamento especial para visão noturna! Acima, você vê a aproximação da mesma área mostrada na foto anterior......


E agora, a exploração in loco, efetuada pelos astronautas.... UM HANGAR ALIENÍGENA NA LUA!


Tudo mesmo "muito natural" e, como sempre, apresentando os mesmos padrões arquitetônicos desconhecidos!


Nessa imagem, detalhes do interior daquela inusitada estrutura, nitidamente obra de seres inteligentes. Não há como negar isso!


Por todos os lados, lajes e grossas colunas sustentando toda a edificação......


.... Além de passagens e galerias dotadas de altura reduzida, tudo assim sugerindo a baixa estatura dos seus misteriosos construtores!......


..... Como também a existência de escadas para fins de acesso aos níveis superiores!


Fotos proibidas? Sim; creia que elas existem mesmo! Veja, por exemplo, essa outra muito expressiva imagem: longa extensão de muralhas - ou então, um outro conjunto de misteriosas edificações no solo lunar! Algo mais claro e "natural" do que isso? impossível; tanto que discretamente sempre fotografam essas inúmeras e bizarras "curiosidades"......


...... Já que coisas bizarras existem mesmo (e em profusão) no solo da Lua! Veja o que está postado no interior dessa curiosa cratera:


Uma antiga e colossal estátua tombada? Quem sabe, mas não é mesmo tudo aquilo que parece? No mínimo, algo extremamente pitoresco!


Pois, como dissemos, desde muito as antigas sondas eram (por assim dizer, "como quem não quer nada") muito sutilmente direcionadas para tais insólitas curiosidades. Por que? Simplesmente porque eles, apesar de oficialmente negarem, SABIAM, como também SABEM, uma espantosa verdade: - alguém chegou primeiro na Lua, AINDA ESTÁ POR LÁ..... E não foi a humanidade terrestre! Muito antes de o Homem colocar os seus pés na Lua, máquinas estranhas foram fotografadas em plena e febril movimentação no seu árido solo, além, é claro, da inegável existência de pirâmides, domos, estradas, muralhas (foto), torres, cidadelas, ruínas de hangares, e assim por diante....


.... Isso sem contar a constante e além de tudo muito perturbadora presença dos UFOS, tanto acompanhando os astronautas nos seus módulos, como também pousados no solo! Uma ameaça velada? Parece que sim! Aliás, o próprio Neil Armstrong quando perguntado porque os EUA abandonaram as suas missões na Lua, respondeu que: - "Fomos ameaçados e postos para fora" . Sem dúvida alguma, uma resposta de uma sutileza ímpar! QUEM poderia "ameaçar e botar para fora" da Lua a nação mais poderosa da Terra?


Algo não muito difícil de se adivinhar! Na imagem acima, um outro objeto triangular é bem visível logo abaixo da cratera, a qual, por sua vez, também apresenta os vestígios de curiosas edificações ao centro!......


...... Eis a aproximação dos curiosos detalhes: claramente, são mesmo edificações desconhecidas! Mas, elaboradas exatamente POR QUEM?


E nessa outra foto, outro objeto triangular não-identificado também é bem visível logo abaixo de uma outra cratera. Surge, então, uma outra bem natural pergunta: - objeto não-identificado manipulado exatamente POR QUEM?


Algo também não muito difícil de se adivinhar! Nessa foto, um misterioso osso encontrado em meio a ruínas consideradas sagradas do Antigo Egito - juntamente com outros da mesma espécie, porém muito fragmentados e cuidadosamente preservados por bandagens ritualísticas. Há 83 anos, os mais diversos especialistas não conseguiram determinar a sua origem e tampouco a que tipo de criatura teria pertencido. O enigma chegou a tal ponto que o Bolton Museum and Archives Service chegou a oferecer ao público leigo em geral um prêmio a quem pudesse oferecer alguma pista que pudesse identificar tal curioso achado - muito evidentemente algo que, muito embora não queiram reconhecer, não existe no nosso planeta! E por qual motivo, então, os antigos egípcios teriam tão reverentemente preservado algo que não é do nosso mundo? (FOTO: © Bolton Museum and Archives Service)


Você quer mesmo saber a resposta? Muito simples: - bem ao contrário do que acontece hoje com a nossa assim chamada "civilização", que se julga tão sábia, tão avançada e tão evoluída, os antigos egípcios não negavam verdades ou sequer as escondiam; ao invés disso, através de um bem elaborado simbolismo, exprimiam metáforas somente compreensíveis através dos tempos por aqueles que tivesse a necessária percepção e a necessária inteligência, artigos extremamente raros e incomuns nos dias de hoje. Eles sabiam da existência e mantiveram contatos muito estreitos com outras humanidades espalhadas pelo Cosmos! Os que hoje piedosamente sorriem da pretensa tolice daquele povo em adorar deuses antropomorfos, mistos de animais, deveriam humildemente reconhecer a sua ignorância e se curvar diante de uma grande sabedoria que, desde muitos milênios atrás, de longe suplantava a nossa. Pois, o resplandecente Universo nao é meramente um vazio salpicado de estrelas, criado apenas para o nosso simples deleite. Nele - e a própria Ciência reconhece isso - existem mais estrelas do que todos os grãos de areia contidos na Terra! E cada estrela dessas logicamente é um sol, tal como o nosso e orbitado pelos seus corpos celestes associados, a maioria deles muito certamente pululando de vida.


Isso, sim, verdadeiramente natural. Pois, todo Universo é Atômico. E o átomo é puramente energia - é vibração, é vida! E os antigos egípcios já não veneravam o nosso Sol, o Duplo de Deus e o doador da vida, de certa forma o NÚCLEO de um átomo - o nosso Sistema Solar! - sob o nome de ATON? E você seria capaz de se acreditar o representante de apenas UMA única espécie viva em meio a toda essa maravilhosa vastidão pontilhada de estrelas? Claro que não! Não somos a obra-prima da Criação! Na incomensurável vastidão do espaço sideral muitas humanidades nasceram, cresceram e morreram. Muitas outras se encontram atualmente em diferentes estágios evolutivos - algumas delas incipientes, ao passo que algumas situadas há milhares, ou talvez milhões de anos à nossa própria frente.


Soou, portanto, a hora; chegaram os tempos: não se pode mais negar aquilo que não mais pode ser negado. Não mais se pode ocultar aquilo que não mais pode ser ocultado! É, pois, o tempo de reorientar os pensamentos, humildemente reconhecer o quão pequenos somos diante da grandeza de toda a Criação. Preparar as mentes, ajustar os corações para uma nova e grandiosa concepção de natureza cósmica. Todo Universo é, também, MENTAL - claro como refulgir maravilhoso de uma supernova! A mesma Inteligência Imutável, Sublime, a qual podemos chamar de Deus, que ordena o curso dos astros; determina a inteligência latente e a germinação de uma semente; que estabelece o ciclo das marés e comanda toda a Natureza, igualmente se move nos corações e nas mentes dos seus filhos mais queridos: a espécie humana - sob todas as formas, e onde quer que ela se situe! Por conseguinte, e por uma simples questão de SINTONIA, essa Maravilhosa Inteligência, pelo simples fato de ser Mental, somente através do intelecto poderá ser compreendida e finalmente alcançada. É preciso, então, compreender origens, vislumbrar propósitos dentro desse Glorioso Esquema Cósmico. Basta - apenas e tão-somente - humildemente ajoelhar-se, erguer os olhos recém abertos para este cintilante Universo, logo acima das nossas cabeças, sentir e pressentir, então, a unidade existente para com todos os demais seres sensíveis, em todas as Dimensões maravilhosas da Criação, e bem do fundo do Ser fazer brotar o mais sublime e maravilhoso de todos os sussurros, dizendo com toda a força e a eloqüência contidas nessas três palavras: - EU TE COMPREENDO, para que, enfim, o homem, regenerado, possa subir mais um degrau de evolução acima - e tal como o retorno de um filho pródigo, longe de casa, pelos vastos desertos desse mundo, há muito distante dos seus verdadeiros irmãos e lamentavelmente perdido do seu Pai, reencontrar o seu horizonte perdido: O Horizonte Perdido do Homem que é Deus!







Total de visualizações de página

Página FaceBook